Top

octubre 2017

Quero comprar na Black Friday, mas não quero cair na Black Fraude – o que fazer?

Os consumidores já estão ansiosos para o dia 24 de novembro, quando acontece a próxima edição da Black Friday. Para este ano, a expectativa é que mais um recorde em vendas seja quebrado. Segundo previsão divulgada pelo Google Brasil, as vendas devem crescer em torno de 20%.

No entanto, este período de promoções vantajosas gera algumas inseguranças aos consumidores, como o receio de fraude, o endividamento ou falsas ofertas. Pensando nisso, a SafetyPay, plataforma segura de pagamento à vista, preparou algumas dicas para comprar sem medo:

  • Atualize frequentemente o antivírus do seu computador e evite realizar compras ou pagamentos por meio de computadores de terceiros ou de redes Wi-Fi públicas;
  • Não abra links desconhecidos recebidos em e-mails, pois podem conter vírus que capturem seus dados;
  • Cheque a reputação da empresa, dados como razão social, número do CNPJ, endereço e telefone para contato são informações que ajudam a verificar a existência e a idoneidade da companhia. Verifique se há reclamações de outros consumidores, pode ser nas redes sociais da loja ou em sites como o ReclameAqui;
  • Atente-se à patente do site em relação à segurança, verificando se a página apresenta os principais certificados. Existem formas de identificar a credibilidade da loja, tais como certificação digital. É indicada por HTTPS:// ou por um cadeado no rodapé da página. Algumas vezes, a cor da barra de endereço aparece na cor verde, indicando segurança;
  • Tem SAC? Compre apenas em lojas online que possuem em sua página o contato do Serviço de Atendimento ao Consumidor. Empresas sérias sempre fornecem telefones de contato para quaisquer dúvidas, e muitas já oferecem o chat direto no site ou um serviço com perguntas e respostas esclarecendo as dúvidas mais comuns;
  • Exija nota fiscal. É um meio eficaz de indicar quando a compra foi realizada e quem é o responsável pela venda. A nota também comprova a garantia do produto, além de informar o modelo, a marca e o número de série, garantindo seus direitos ao realizar reclamações junto aos órgãos de defesa;
  • Nunca forneça os dados do cartão de crédito, ou dados confidenciais, como senha ou código de segurança de sua conta bancária, em sites sem conexão segura ou em e-mails não criptografados (um conjunto de regras que visa codificar a informação de forma que só o emissor e o receptor consigam decifrá-la);
  • Antes de finalizar uma compra, verifique por quais canais o vendedor receberá o pagamento, quem será o responsável pela etapa final e faça uma nova consulta nos sites de reclamação com essa informação;
  • Controle financeiro durante a febre de compras? Uma dica é investir em compras à vista, em que o desconto pode ser um pouco maior e você não terá surpresas nas faturas dos meses seguintes;
  • Os meios de pagamento variam em cada loja e podem, no dia da Black Friday, terem alteração, como, por exemplo, não oferecerem o boleto bancário. Neste caso, a dica é buscar lojas com opções como transferência bancária ou pagamento em dinheiro nas casas lotéricas de todo o país, pois estes meios são à vista e recebem a confirmação na hora.